Pimentel vai parcelar em até três vezes os salários.

Postado em18/01/2016 Noticías

Os servidores que recebem salários superiores a R$ 3.000 terão seus vencimentos parcelados em até três vezes pelo Governo do Estado de Minas Gerais, pelo menos, até abril de 2016. A medida foi anunciada pelo governo na última sexta-feira (15), na Cidade Administrativa. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag) anunciou também um escalonamento para o pagamento desses salários e explicou como vão ser pagos os parcelamentos dos salários.

 

Quem ganha até R$ 3.000 líquidos terá o vencimento depositado no quinto dia útil nos meses de fevereiro, março e abril. As datas de depósito são 5 de fevereiro, 7 de março e 7 de abril, respectivamente, em referências aos salários de janeiro, fevereiro e março.

 

Já o servidor que ganha mais de R$ 3.000 tem que ficar atento ao escalonamento. Quem tem salário até R$ 6 mil receberá a primeira parcela, de R$ 3.000, no quinto dia útil e receberá o restante do vencimento nos dias 12 de fevereiro, 11 de março e 12 de abril.

 

Quem tem salários superiores a R$ 6 mil receberá em três parcelas. As duas primeiras serão de R$ 3.000 e acontecerão nas mesmas datas dos demais servidores. A terceira parcela representará o complemento do salário. Assim, quem ganha R$ 13 mil, por exemplo, receberá R$ 7 mil, que serão pagos nos dias 16 de fevereiro, 16 de março e 15 de abril.

 

No fim de março haverá mais uma reunião entre o governo e os sindicatos para discutir como será o pagamento a partir de maio. Ainda não há uma projeção. Segundo o governo, 75% do funcionalismo recebem até 3 mil; 17%, até 6 mil e 8% dos servidores ganham mais de R$ 6 mil.

 

Mesmo com o atraso dos salários dos servidores do Estado, o Governo de Minas Gerais fez uma licitação no valor de R$ 500 mil para a compra de pescados, frios e carnes. Os produtos abastecerão os palácios Tiradentes, Liberdade e Mangabeiras em 2016, principalmente nas recepções para autoridades e ocasiões especiais.



Leia mais em: Diário do Rio Doce

Subir