Pastor que se opôs à demolição de igrejas é solto na China

Postado em25/04/2016 Noticías

O reverendo Gu Yuese, da Igreja Chongyi, na China, foi liberto recentemente pelas autoridades. Ele foi preso em janeiro por protestar contra a remoção de cruzes das igrejas na província de Zhejiang.

Nessa primeira prisão ele foi liberto, mas voltou a ser preso em fevereiro sob a acusação de “desvio de finanças da igreja”, por isso ele também foi destituído do cargo.

A notícia de soltura do pastor foi comentada pela Solidarity Worldwide, instituição cristã dirigida por Mervyn Thomas que disse: “Estamos felizes com a notícia da libertação do pastor Gu, mas ainda nos preocupamos que ele não esteja realmente livre, sendo que ainda está sob vigilância residencial”.

Além do pastor, o advogado cristão Zhang Kai também foi liberado pelas autoridades. Ele foi preso por representar os cristãos que sofrem no país.

A China estava cercando os advogados de direitos humanos ao mesmo tempo que tenta barrar o crescimento de igrejas no país.

Tanto é que a advogada cristã Ni Yulan foi impedida de viajar aos Estados Unidos. Ela foi presa e torturada e teve seu pedido de novo passaporte recusado.

A advogada viajaria para receber o “Prêmio Internacional Mulheres de Coragem”, pela importância de seu trabalho diante de um governo cruel que tem detido advogados, ativistas e seus familiares.

A Worldwide também está preocupada com a segurança de Ni Yulan. “Estamos profundamente preocupados com relatos de que a advogado Ni Yulan tem sido impedida de viajar para os EUA e foi despejada à força de sua casa”, diz o diretor da organização.

A advogada e seu esposo foram tirados a força da casa onde moravam a pedido das autoridades que pressionaram o agente da propriedade para mandá-los embora. O marido da advogada, Dong Jiqin, foi agredido fisicamente.

 

Gospel Prime

Subir